Piracicaba SP Brasil Casa do Marquês

Eixos Temáticos

 

  Municípios Sustentáveis

O Conceito

Gestão para Municípios Sustentáveis é aqui entedido como  uma administração eficiente e de longo prazo que evidencie o papel estratégico do planejamento e do desenho urbano e rural na abordagem das questões ambientais, sociais, econômicas, culturais e da saúde, de forma inclusiva e solidária, fortalecendo os processos de decisão com a promoção dos instrumentos da democracia participativa. 

Objetivo 

O objetivo deste eixo é compartilhar, incentivar a troca de ideias e práticas, de reflexões e inovações que possam contribuir para que governos e sociedade civil, abordando as diferentes áreas da gestão pública nos municípios, promovam a construção coletiva de sociedades sustentáveis.

Pergunta Geradora

Este eixo foi pensado a partir das proposições do Programa Cidades Sustentáveis, de onde foi extraído o seguinte questionamento, que orientará todas as atividades desta temática:

“Como equilibrar a necessária dinâmica econômica e espacial com a sustentabilidade ambiental e o equilíbrio social no contexto de uma gestão aberta e democrática?” 

Curadoria de Gestão para Municípios Sustentáveis

Renato Morgado, Gestor Ambiental (USP), mestre em Ciência Ambiental (USP) e especialista em Democracia Participativa (UFMG), coordenador de políticas públicas do Imaflora, onde atua em projetos com foco nos temas: participação social, transparência pública, cidades sustentáveis, mudanças climáticas, áreas protegidas e desmatamento ilegal. É membro do Observatório Cidadão de Piracicaba, da Rede Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis e da “The Access Initiative”, rede internacional que atua com democracia ambiental. Foi presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Piracicaba de 2009 a 2013.

  Tecnologias Sociais

O Conceito

A Tecnologia Social é aqui entendida como produtos, técnicas ou metodologias efetivas e reaplicáveis que considerem a participação coletiva no processo de organização, desenvolvimento e implementação e que propiciem o desenvolvimento social em escala, aliando saber popular, organização social, conhecimento técnico-científico, compromisso com a transformação, sustentabilidade socioambiental e econômica, processo pedagógico, simplicidade, baixo custo e melhoria da qualidade de vida.

Objetivo

O objetivo deste eixo é compartilhar e incentivar a troca de ideias e práticas, de reflexões e inovações que possam contribuir para a articulação de uma cultura da ciência, tecnologia e inovação comprometida com o fortalecimento da cidadania, a inclusão social e a sustentabilidade.

Pergunta Geradora

Este eixo foi pensado a partir das proposições do Banco de Tecnologias Sociais da Fundação Banco do Brasil e do Instituto de Tecnologia Social de onde foi extraído o seguinte questionamento, que orientará todas as atividades desta temática:

“Como conectar as demandas da população com a produção de conhecimento do país (realizado por instituições de pesquisa e ensino, ONGs, movimentos populares, poderes público e privado) promovendo a construção de sociedades sustentáveis?”

Curadoria de Tecnologias Sociais

Cristiano Pastor Cidadão planetário, educador ambiental, curioso, experiência com tecnologias mais sustentáveis e articulação social, pautadas na permacultura e na educação libertadora.

  Sustentabilidade Empresarial

O Conceito

Sustentabilidade Empresarial é aqui entendida como a busca e a implementação permanente de soluções inovadoras em processos, estratégias e produtos para o uso responsável e a gestão eficiente de insumos, para a diminuição de impactos socioambientais negativos e para a promoção dos direitos humanos e melhoria da qualidade da vida de seus funcionários e comunidades do entorno.

Objetivo

O objetivo deste eixo é compartilhar e incentivar a troca de ideias e práticas, de reflexões e inovações que possam contribuir para a articulação de uma cultura da sustentabilidade no meio empresarial através do reconhecimento de que o “sistema econômico depende dos sistemas sociais e ambientais”, do comprometimento com a inovação nessa área como elemento estruturador de sua cadeia de valor e do papel do estado no fomento a essas boas práticas. 

Pergunta Geradora

Este eixo foi pensado a partir das proposições do Pacto Global Rede Brasileira, da Plataforma Lidençanças Sustentáveis e da Giral Viveiro de Projetos, de onde foi extraído o seguinte questionamento que orientará todas as atividades desta temática:

“Como garantir que o desenvolvimento econômico seja traduzido em melhoria da qualidade de vida das pessoas hoje e no futuro, ao mesmo tempo em que promova riqueza social e diversidade ambiental?"

Curadoria de Empresas Sustentáveis

Elisangela Libardi, Graduada em Administração de Empresas pela UNIMEP, especialista em Finanças pela UNIMEP, MBA em Gestão Empresarial pela ESAMC, pós-graduada em Gestão Empresarial com ênfase em Marketing pela ESPM, membro do COMESPI - Conselho da Mulher Executiva do SIMESPI, membro do CME - Conselho da Mulher Empresária da ACIPI.

Tatiana Koroiva, Graduada em Saneamento Ambiental pela UNICAMP, especialista em Controle Ambiental pela UNICAMP, especialista em Gestão Ambiental pela ESALQ-USP, representante do SIMESPI junto ao COMDEMA, membro do COMESPI (Conselho da Mulher Executiva do SIMESPI).
 

  Construções Sustentáveis

O Conceito

O termo Construções Sustentáveis é aqui entendido como um processo de planejamento, construção e desmontagem de edificações que, durante todo seu ciclo de vida considere o tripé economia, sociedade e meio ambiente. Dentro destes três aspectos o ambiente construído deve primar por assentamentos saudáveis, dignos e promotores da equidade econômica por meio da conservação e restauração dos ecossistemas locais; da otimização do consumo e da correta gestão do uso de materiais, água e energia; da redução, reaproveitamento e reciclagem de resíduos.

Objetivo

O objetivo deste eixo é compartilhar e incentivar a troca de ideias e práticas, de reflexões e inovações que possam contribuir para uma análise critica dos setores público, privado e da sociedade civil em relação aos ambientes já construídos, assim como para o incentivo e incorporação de melhorias no setor da construção civil em relação ao bem estar da sociedade.

Pergunta Geradora

Este eixo foi pensado a partir das proposições do Ministério do Meio Ambiente (MMA), do Conselho Internacional da Construção (CIB) e do Conselho Brasileiro de Construção Sustentável (CBCS) de onde foi extraído o seguinte questionamento que orientará todas as atividades desta temática:

“Como criar construções que levem em consideração não apenas o aspecto tecnológico para a conservação de recursos, mas ao mesmo tempo sejam socialmente acessíveis e promovam a resiliência da sociedade como um todo dentro do contexto das mudanças climáticas?"

Curadoria de Construções Sustentáveis

Rodrigo Munhoz Arquiteto e Urbanista pela Universidade Mackenzie São Paulo. Pós Graduação em Marketing. Com experiências de convivência em diversas Ecovilas e assentamentos sustentáveis na Europa, desenvolveu trabalhos ligados a bio-construção, nas quais se destacam Findhorn Ecovillage na Escócia, Tamera biótopo de cura em Portugal, Svanholm Gods na Dinamarca e “Scuola di Pratiche Sostenibili” em Milão, Itália. Na Guaxo- Projetos Sustentáveis, utiliza esses conhecimentos para propor edifícios e espaços, que reconectem e reintegrem homem e natureza.

Realização

Patrocínio

Bronze

Apoio Cultural

Apoio

Esclarecimentos, Dúvidas e Negociações

Mônica Salles
Telefone + 55 (19) 3432.1967     E-mail   casadafloresta@casadafloresta.com.br

desenvolvido por index soluções